quinta-feira, 27 de outubro de 2016

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

SAVONAROLISMO - O que abunda!

Girolamo_Savonarola_(1452-1498)
O que abunda não prejudica, precaução demais não prejudica, cautela e caldo de galinha não prejudica. Nem o que abunda, nem a cautela, nem o caldo de galinha..., equilíbrio mental. (Quid abundat non nicere, abundat cautele non nocere, caute gallinacci  non nocere. Et abundantes, et prudentia, et gallinacci caute....sanitatem reducamus.

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

MEXENDO COM LIVROS: PEDRO CARDOSO DUARTE - Salário de vereador

MEXENDO COM LIVROS: PEDRO CARDOSO DUARTE - Salário de vereador: Em 1945 os vereadores não recebiam salário nas capitais brasileiras. Em 1948 os vereadores de alguns municípios pequenos não compareciam...

PEDRO CARDOSO DUARTE - Salário de vereador

Em 1945 os vereadores não recebiam salário nas capitais brasileiras. Em 1948 os vereadores de alguns municípios pequenos não compareciam as reuniões semanais por que estariam trabalhando de graça. Muitos Prefeitos já haviam assinado o pedido das Câmaras para que fossem pagos seus proventos. Por volta de 1950 todos os municípios brasileiros pagavam salários para todos. O único vereador brasileiro que não aceitou receber o salário em dois mandatos consecutivos de 1956 a 1964 foi o vereador Pedro Cardoso Duarte/TORRES/RS/BR, sendo eleito Prefeito em 1964 a 1969, no período da Ditadura. O salário a pedido do vereador era destinado ao Ginásio São Domingos, que juntamente com Dr. Rui Rubens Ruschel e outros foram seus fundadores. Pedrinho, era assim que o chamavam compareceu durante 8 anos a todas as sessões da Câmara de Vereadores de Torres, sem receber um centavo. A primeira medida, após assumir a Prefeitura foi baixar o seu próprio salário, recebendo assim salário abaixo dos vereadores daquela Câmara. Havendo a discrepância, a Câmara se agitou e durante os cinco anos de gestão, teve minoria a seu lado.