segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

O OURO COMO REGULADOR DO MERCADO

"O ocidente pode consumir quantos esforços e recursos deseje para engordar artificialmente o poder de compra do dólar, baixar os preços do petróleo e baixar artificialmente o poder de compra do dólar. O problema, para o ocidente, é que os estoques de ouro físico que hoje estão no ocidente não são ilimitados. Assim sendo, quanto mais o ocidente desvalorize o petróleo e o ouro em relação ao dólar norte-americano, mais depressa o ocidente perde, porque desvaloriza o ouro que guarda em suas reservas finitas. Nessa jogada brilhante de combinação econômica que Putin ativou, o ouro físico que sai das reservas ocidentais está rapidamente fluindo para Rússia, China, Brasil, Cazaquistão e Índia, os países BRICS. Ao ritmo atual de redução de reservas de ouro físico, o ocidente simplesmente não tem tempo para fazer qualquer coisa contra a Rússia de Putin, antes do desabamento e colapso de todo o mundo do petrodólar ocidental. No xadrez contra o relógio, a situação em que Putin meteu o ocidente – com os EUA à frente – chama-se “falta de tempo“, em alemão Zeitnot"
    Marx fala do processo de dissociação entre o valor do ouro, os quilates do seu peso nominal e seu peso real, pois converte a essência do ouro e da moeda em aparência de ouro, o que chama de desmonetização. Ouro com aparência de verdade converte a moeda em mero símbolo de uma quantidade de metal que "oficialmente" nos é dita. Na Alemanha do século XIX é assim, no Brasil do século XXI, também, porque aqui encontramos os pobres, os muito pobres e àqueles que vivem abaixo da linha da pobreza, que sabem que há algo errado, mas não sabem como agir perante a diferença entre eles e a burguesia.
     Para o dinheiro funcionar como moeda será necessário, também fazê-lo circular e vai depender do tipo de moeda, ou seja o peso do ouro vai dar nome ao dinheiro no mercado , que vai enfrentar. Este preço e o nome depende da circulação como se fosse uma peça dotada de um nome qualquer. Atualmente o nosso ouro, ou metade dele desaparece nas mãos dos exploradores e isto corresponde aproximadamente 2,4 milhões de onças troy ao ano (3,6% do total mundial) fica de fora do balanço de pagamentos  e de fora do regulador do PIB, pois a extração de minérios é responsável aproximadamente 3% do PIB brasileiro, porém no produto final chega a 29% e em alguns casos os minerais transformados como nas industrias automobilísticas, eletônicas, eletrodomésticos ou na construção civil participam com 40% na economia do país. Marx, sempre atual, quando fala que temos que respeitar nossas reservas e delas nos manter. Se for viajar compre euros e os troques pela moeda local. O papel moeda não pode valer mais que o ouro, assim damos um basta ao dolar e consequentemente ao valor do euro que está acima do valor do ouro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário