terça-feira, 4 de junho de 2013

CARL MARX E OS ECONOMISTAS DE ARAQUE

A primeira edição do tomo I de O Capital saiu em 1867 em alemão e a edição que eu tenho foi publicada em 1963 em Pánuco, no México, está completando meio século e foi impressa pelo Fundo de Cultura Econômica, um século depois. A versão ficou por conta de Wenceslau Roces que traduziu do alemão. Karl Marx caiu no descrédito, odiado pelos capitalistas e tantos outros que confundiam a sua ideologia. Uma revista americana Foreign Policy publica uma matéria escrita por Panitch, economista, hitoriador e professor de Ciência Política na Universidade de Toronto. Segundo o autor "as vendas mundiais de O Capital dispararam e em 2008 foram vendidas milhares de cópias, contra de 100 do ano anterior". A crise global, a economia sem uma  saída, o desprezo pela ideologia de Marx, pela visão dos fatos narrados no passado, o momento em que vivia e uma visão de futuro, foram desprezados. Sem uma saída os economistas que apenas conheciam a face externa do grande idealizador do pensamento sobre o capitalismo, a burguesia, a mais-valia, e a exploração do homem pelo pelo homem, sem dúvida curvar-se- ão mestre.
 Blog do zcarlos ferreira Com Texto Livre (matéria completa)
 MARCADORES: Análise de livro (O Capital - Carl Marx)

Nenhum comentário:

Postar um comentário