sábado, 29 de setembro de 2012

MORRE UMA BURGUESA - Hebe Camargo



Morre uma burguesa, centro de atenções dos brasileiros, nos chamados horários nobres da TV, uma apresentadora. Conhecida pelo seus altos salários, pelo luxo hostentado, pelas gafes cometidas em público, pelo falar simplório: "aquela senhorinha é uma gracinha", "você é uma delícia", "esta pessoinha é uma senhorinha que eu conheço", etc. Entrevistando a nossa diva do teatro, telenovelas e cinema, Fernanda Montenegro, começou dizendo que tinha muito nojo de barata. Então a inteligente Fernanda sugere a mudança de assunto. Representanto o povo brasileiro em visita ao Palácio da Alvorada, ou o residencial, explica para a Presidenta que esteve com a Fernanda e que o assunto foi barata, esmagar barata. A Presidenta então disse, que todas as pessoas tem nojo de barata e Hebe esqueceu o principal, falar em educação, meio ambiente, pobreza e por ai afora. Amiga de Paulo Maluf, onde seu falecido marido tinha uma empresa de frangos que fornecia merenda escolar para as escolas estaduais de São Paulo, foi descoberto que as merendas eram superfaturadas, mas político que faz, é permitido roubar. Este era o chavão escutado por quem andava por São Paulo, e tive oportunidade de andar de taxi e saber a opinião do povo: "Rouba, mas faz", era voz corrente. Aqui vai um pedacinho de um hap retirado sem prévia permissão do MV Portal Cifra.

(http://www.mvhp.com.br)

Hebe Camargo pergunta em seu programa: Por que todo pobre tem pé rachado?
Aqui vai a resposta:

Por outro lado o que importa é o cascalho
1 milhão de reais por mês de salário
O que você recebe por ano eles recebem por hora
Eles são "os ricos que o meu povo adora".
   

Nenhum comentário:

Postar um comentário