sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

JULIAN ASSANGE E O VINHO


As mulheres que denunciaram o Senhor Assanger por abuso sexual, o blogueiro responsável peloWikilikeas agora se escondem com medo da represália. Vaia eu já havia dado  aqui quando postei este assunto sobre o título "WIKILIKEANDO E O PRESERVATIVO". As duas, crescidinhas, são conhecidas agora pelo nome de Senhorita A e Senhorita W. A primeira de 31 aninhos, mulher velha para alguns homens é uma cientista política, comunicadora, emprendedora e redadora free-lance. Mulher bem formada, bem informada e  com inteligência de sobra para enrabar o "amigo". Hospeda-o  em seu estúdio e  convida-o para degustar caranguejos regados com um provável clássico vinho francês Sauvignon Blanc ou o um Chardonnay clássico italiano. De bom gosto. Caranguejo vai, caranguejo vem. Boca seca, vinho tem. Não deu outra, vai sem camisinha mesmo. Como diz os gregos, homens afastem-se do perigo, melhor é nem olhar. O diabo pega, o fogo arde. Cuidado com a estrada boa, melhor é atravessar o pantanal e não se encontrar com mulher alguma. Cuidado com a capela, não entre, não reze, passe por longe  há sempre alguma por ali.
     A Senhorita W, com 29 aninhos, achava o Senhor Julian um homem de dar "água na boca" e uns dolares extras nada mal. Escondeu o lobo mau a 50 quilometros de Estocolmo, para carro bom tudo fica perto e carro não faltava,  logo ali e bem escondidinhos. Oxigênio puro. Logo o sono veio. Dormiu de touca. Lá onde o galo canta e o ganso molha o bico,  não havia camisinha. Acordou bem disposta. Tomou breakfast   com o "amigo" e quatro dias depois o denunciou por abuso sexual. O chapeuzinho vermelho está foragida, longe do país. A Interpol que a busque. As  "amigas" saindo da Suécia estarão perdidas porque cá o galo canta e o ganso molha o bico, também, e a lei é outra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário