sexta-feira, 12 de setembro de 2014

MINHA AVÓ IGNÁCIA E O RUI BARBOSA

       Minha avó tinha um baú com algumas curiosidades, almanaques e um livro que eu tenho até hoje. Lia muito bem e dizia-me que estudar era uma "coisa" muito boa. Entre tantas histórias, contou-me uma do Rui Barbosa. Disse-me que o Dr. Rui tentou escrever um livro que seria a perfeição das perfeições. Já esgotado e muito irritado passava dias e dias com lápis  na mão, com uma montanha de papéis. Não trabalhava mais e a família passava fome. Descobri mais tarde que o livro se chamaria Tréplica.
      Baseado nessa história, imaginei ele dizendo o seguinte:
     __Estão me vendo como um fardola. O numerário já me falta. A fomitura já me abate. Carregue tudo isto daqui e não quero mais ver isto na minha frente. Preciso labutar.
     Saiu porta a fora a procura de trabalho. Passou em frente do armazém de secos e molhados e foi barrado pelo proprietário.
    O restante da história foi tirada do almanaque da vovó:
    __Dr. Rui preciso de uma consulta.
    __Pois não. Diga-me o que lhe aflige.
    __Tenho um cliente que me deve. Como devo fazer para cobrar esta dívida?
    Dr. Rui, com sua competência inigualável, explicou como ele deveria proceder.
     __O senhor, então, me deve 20 mil-réis de linguiça, já a algum tempo.
     __Engano seu, quem me deve é o senhor. Estou lhe cobrando 100 mil-réis pela consulta e o senhor tem que me dar 80 mil-réis de troco.
Assunto relacionado:
1 - Minha vó Ignácia e Santa Catarina de Sena
2 -Minha avó Inácia e o Rui Barbosa
3- Minha avó Inácia e os ladinos
4 - Minha avó Inácia e as bonequinhas dan;carinas
5 - Minha avó Inácia e o Mapinguari

Nenhum comentário:

Postar um comentário