sábado, 27 de novembro de 2010

FHC DÁ LIÇÕES À DILMA, COM METÁFORA DESASTRADA

        "O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso avaliou ontem que a presidente eleita, Dilma Rousseff, não vai poder governar "no piloto automático" como, segundo ele, o presidente Lula. Em seminário promovido pela TV Cultura, FHC afirmou que a situação econômica nacional mudou e que Dilma terá de tomar medidas mais duras, que vão afetar mais interesses.  Segundo FHC Dilma e Lula têm  condições e características distintas. Disse: "Se não há vento de proa, ainda, não há vento de cauda mais"". C.Povo.
           A frase denota  pessimismo. Vamos encontrá-lo no advérbio "mais" que não significa "nem mais e nem menos" na frase. Significa  que não vai haver vento mais, ou seja, nem hoje, nem amanhã ou jamais.O vento de cauda não depende do vento de proa para soprar. Em linguagem figurada, quer dizer  que se ela não tomou uma atitude, não tomará  mais. O emprego de mais um advérbio "ainda", significando "até agoradeixou a frase deselegante, com excesso de advérbio.Vejamos a frase:  "Se até agora não há vento de proa, jamais haverá vento de cauda". Isso mais parece  uma praga, calmaria, de 1500. Foi assim com Cabral. Na dúvida eu quero desejar a Presidenta, bons ventos, que soprem de proa e de cauda. Peço ventos de estibordo e de bombordo, e se Dilma ainda não decolou, vai decolar com a energia do povo brasileiro.  Por que o Professor não pediu para o Inácio ajudar a fazer a  frase? Espero que os pilotos de planadores não leem isso. Para quem não se lembra do Doutor, ele ficou oito anos no poder, bateu o recorde de desemprego, arrocho salarial para todos os funcionários federais incluindo Exército, Marinha e Aeronática. Compra de votos, ou seja mensalão para aprovar a sua reeleição,  mandou legislar em causa própria e venda das estatais desvalorizadas favorecendo os compradores. Estrada? Pergunte aos camioneiros. Liberação de verbas para construção de escolas? Pergunte aos nordestinos e a nação toda.   Fernando Henrique tem um dos mais luxuosos escritório que alguém possa imaginar para encontros políticos e uma fazenda que para percorrê-la o avião deverá ter muito vento de cauda, ao decolar de seu próprio aeroporto, construído com dinheiro sujo. O que tem o Professor para ensinar para a Dilma? Professor fique com esta frase  de Guimarães Rosa: "Sou o que não foi, o que vai ficar calado". Extraída de um conto "A Terceira Margem do Rio". Confira
Assunto relacionado:
1 - FHC e a orquídea "sem fungar"

Um comentário:

  1. Esta crônica foi editada aqui em 17/11/10, quando Fernando Henrique Cardoso, dava palpites com relação ao início do governo de Dilma.

    ResponderExcluir